Tratamentos Inovadores e Eficazes para a Hiperplasia da Próstata

Quanto a doenças da próstata que afectam muitos homens, a Hiperplasia Benigna da Próstata (HBP) é uma das mais frequentes.

Se sofre deste problema, sabe que os sintomas podem ser realmente incomodativos, dado o aumento de volume prostático.

É certo que já existem diversos tratamentos disponíveis, mas hoje vamos falar de dois novos métodos, capazes de tratar esta doença com verdadeira eficácia. 

Tratamentos Inovadores Eficazes Para Hbp

Conheça a Técnica Rezum

Direccionado a um problema específico da próstata, o método Rezum para a HBP proporciona um processo de tratamento breve, eficaz e controlado.

O sistema actua através do fornecimento de energia térmica libertada na forma de vapor de água, que é direccionado para a área a tratar por agulhas especiais, com a duração de apenas alguns segundos por zona.

Assim, as células responsáveis pelo aumento de dimensão da próstata são destruídas e eliminadas.

 

Quais as vantagens?

Como método minimamente invasivo, o Rezum é um tratamento pouco agressivo, o que reduz o risco de complicações e o tempo de recuperação.

Além do mais, apresenta outras vantagens, tais como:

Mas há mais: um dos principais benefícios é o facto de permitir preservar a capacidade sexual, evitando efeitos secundários como a ejaculação retrógrada.

 

Para quem é indicada?

Em alguns casos, especialmente quando os sintomas da HBP são ligeiros e não são especialmente incomodativos ou não afectam o bem-estar, é aconselhada apenas a vigilância dos doentes.

Quando as queixas são mais intensas e incomodativos, esta metodologia não é aplicável, e são habitualmente sugeridas outras técnicas, entre as quais as mais tradicionais, como a cirurgia.

O procedimento Rezum é indicado para homens que não desejam ser tratados com métodos cirúrgicos, preferindo recorrer a soluções menos invasivas.

Além disso, pode ser aconselhado também para quem não pode ou não quer recorrer à terapêutica com fármacos.

 

Que resultados esperar?

De forma geral, os resultados são muito favoráveis, permitindo ao paciente reduzir o impacto que a doença representa no seu quotidiano e, assim, recuperar a qualidade de vida.

De acordo com alguns estudos sobre o método Rezum, após a intervenção o estado clínico melhora significativamente à medida que a próstata vai diminuindo de volume – redução de cerca de 30% do tamanho inicial,  em média, após 6 meses.

A partir das duas-três semanas, a sintomatologia habitual tende a aliviar progressivamente, sem efeitos na função sexual.

Um outro dado muito importante, relativo à grande eficácia desta técnica, é o facto dos efeitos benéficos deste tratamento se manterem ao longo dos anos, não sendo necessário realizar outra intervenção na grande maioria dos casos. Após 5 anos, 90 a 95% dos doentes não necessitaram de qualquer outro tratamento, cirúrgico ou sequer farmacológico.

 

Tratamento com Laser para a Hiperplasia da Próstata

A terapia com Laser para a HBP é realizada através da uretra, inserindo um endoscópio, que ajuda a visualizar a intervenção, e uma fibra óptica, responsável pela condução do Laser.

Assim, é possível destruir o tecido em excesso que provoca o aumento de volume e a consequente obstrução.

Existem vários tipos de Laser que variam em vários aspectos - frequência, potência ou comprimento de onda, por exemplo -, conferindo-lhes modos de actuação e propriedades diferentes.

Actualmente, os mais utilizados são:

  • Laser KTP ou “Greenlight”: para vaporizar ou destruir o tecido em excesso, recorrendo a um laser de energia elevada que actua de forma selectiva; com este tipo de laser, é também possível efectuar uma enucleação prostática, embora seja menos comum ser utilizado para este fim, pelas características físicas do mesmo;
  • Laser de Holmium:YAG - HoLEP e HoLAP: para remoção de grandes quantidades do tecido, utilizando feixes de potência elevada. Pode ser realizado em diferentes variantes técnicas, como a enucleação da próstata por via endoscópica (conhecida como HoLEP) ou a vaporização ou ablação, tal como com o Greenlight, para próstatas mais pequenas (conhecida como HoLAP);
  • Laser de Thulium: com características semelhantes aos do Holmium:YAG.

 

Que vantagens traz o Tratamento com Laser?

Em primeiro lugar, permite tratar o aumento de volume da próstata (mesmo de próstatas muito grandes) sem incisões ou perdas de sangue. Assim, sendo menos agressivo, reduz o risco de complicações.

Mas existem mais benefícios:

  • Requer menos tempo de hospitalização (geralmente 1-2 dias);
  • Permite obter tecido prostático para avaliação histológica (no caso da enucleação);
  • Não obriga à interrupção de medicação antiagregante ou anticoagulante;
  • Exige menor tempo de recuperação, permitindo uma mais rápida retirada da algália e regresso à rotina normal;
  • Dispensa procedimentos habituais após uma cirurgia aberta (como a lavagem da bexiga).

Beneficios Laser

Quem pode submeter-se a este método?

A principal indicação diz respeito a casos de próstatas de grande volume, que antes só podiam ser tratadas com cirurgias abertas.

 

Quais os resultados?

Contrariamente aos procedimentos Laser mais antigos, os mais recentes apresentam resultados diferenciadores.

Ainda que, nas primeiras semanas, seja normal sentir algum ardor, vontade urgente de urinar ou outros sintomas urinários, no geral os pacientes reconhecem um alívio significativo da sintomatologia, recuperando progressivamente o controlo e a função normal da bexiga.

 

Procure aconselhamento e descubra o Tratamento ideal

Tanto o Rezum como o Laser podem contribuir para que volte a viver sem os constrangimentos trazidos pela Hiperplasia da Próstata o mais rapidamente possível.

Para que possa seguir a melhor estratégia terapêutica, é importante que procure aconselhamento especializado e experiente junto de profissionais como os do Instituto da Próstata.

Aliás, relativamente ao método Rezum, somos um dos primeiros centros portugueses a realizá-lo.

Depois de começar a tratar da sua saúde, é só usufruir dos resultados.

Dr. José Santos Dias

Director Clínico do Instituto da Próstata

  • Licenciado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa
  • Especialista em Urologia
  • Fellow do European Board of Urology
  • Autor dos livros "Tudo o que sempre quis saber Sobre Próstata", "Urologia fundamental na Prática Clínica", "Urologia em 10 minutos", "Casos Clínicos de Urologia" e "Protocolos de Urgência em Urologia"

Artigos Relacionados

Recidiva do Cancro do Rim: é comum?

É normal sentir alívio ao terminar o tratamento para um cancro no rim. Ainda assim, é igualmente natural preocupar-se com a hipótese de o problema poder voltar. Ninguém quer passar pelo mesmo processo outra vez e voltar a experimentar sentimentos de...

Biópsia de Fusão no Diagnóstico do Cancro da Próstata

Sendo o cancro da próstata uma das neoplasias malignas mais comuns nos homens, é primordial encontrar métodos que permitam diagnosticar o problema com cada vez mais eficiência. A evolução das técnicas e estratégias de...

Crioterapia para o tratamento da Recidiva do Cancro da Próstata

Receber um diagnóstico de cancro da próstata pela primeira vez não é fácil. Afinal, é uma patologia séria, capaz de abalar emocionalmente qualquer pessoa. Infelizmente, mesmo após um primeiro tratamento, o pesadelo pode voltar,...

Pedido de Marcação de Consulta