Sangue na urina: o que pode ser e quando devo consultar um médico?

Detectar sangue na urina, sintoma cujo nome clínico é hematúria, pode ser um episódio alarmante e que suscita geralmente grande ansiedade.

Por vezes, o sangue é visível a olho nu durante a micção. Noutros casos, pode ser detectado durante um exame de rotina, através duma análise à urina. 

Em qualquer das situações, é importante que os pacientes saibam o que fazer perante estes quadros e quando devem procurar aconselhamento médico especializado. 

 

Porque aparece sangue na urina?

Em primeiro lugar, a hematúria diz respeito à presença de glóbulos vermelhos na urina. Este fenómeno pode acontecer por variadas razões, umas mais graves que outras.

É frequente que, perante este cenário, a pessoa afectada, homem ou mulher, se assuste e considere estar perante um quadro de tumor num dos órgãos do aparelho urinário – rins, ureteres, bexiga, uretra ou próstata, nos homens. 

A hematúria pode ser um sinal de cancro urogenital, mas não é um sintoma exclusivo destas doenças.

Existem outras patologias que podem causar sangue na urina:

  • Infecções renais – por exemplo as glomerulonefrites, que inflamam as estruturas dos rins;
  • Cistite – infecção ou inflamação da bexiga;
  • Cálculos urinários (vulgarmente conhecidos como “pedras renais”); 
  • Prostatite – inflamação da glândula prostática;
  • Hiperplasia Benigna da Próstata – aumento do volume prostático;
  • Distúrbios da coagulação sanguínea – como a hemofilia, por exemplo; 
  • Anemia falciforme.

Patologias Podem Causar Sangue Urina

Causas menos graves de Hematúria

Nem sempre o sangue na urina resulta de uma doença. Por vezes, pode ser resultado de algumas das seguintes situações:

  • Traumatismos na zona abdominal ou na área dos rins;
  • Actividade sexual;
  • Medicação (antiagregantes plaquetários, anticoagulantes, entre outros);
  • Menstruação no caso das mulheres; 
  • Exercício físico, especialmente quando vigoroso e intenso (corridas de longa distância, futebol, boxe, ciclismo).

Mas nem sempre a coloração avermelhada da urina traduz a presença de sangue. 

Este aspecto da urina pode também ser o resultado da toma de certos medicamentos, da ingestão de alimentos com pigmentos vermelhos (beterraba, amoras ou mirtilos) ou com grande quantidades de corantes. 

Nestas situações, a coloração típica do sangue tende a ser passageira. 

 

Quando e porquê pedir ajuda médica?

De acordo com os especialistas, as pessoas que detectem sangue na urina devem procurar aconselhamento médico de imediato, mesmo que seja a primeira vez -  e mesmo que surja apenas uma vez e transitoriamente.

A situação torna-se mais urgente quando são identificados alguns factores de risco da hematúria. Nestes casos, deve ser feito um diagnóstico o mais rapidamente possível, para certificar que não existem problemas subjacentes mais graves, como tumores. 

Os tratamentos para a hematúria dependem da sua causa. É fundamental por isso identificar a sua origem para iniciar, o quanto antes, a terapia mais adequada.

 

Como identificar a causa do problema?

O estudo começa pela análise da história clínica do paciente.

Além do estado de saúde geral, hábitos e histórico familiar, é importante considerar também:

  • Duração e tipo de sintomatologia;
  • Tonalidade do sangue (vermelho vivo ou vermelho mais escuro);
  • Presença ou não de coágulos.

Depois, procede-se ao exame físico para averiguar a eventual presença de massas,  sensibilidade ou dor na zona da bexiga e rins que indiquem algum problema. 

Por vezes, pode ser necessário o médico efectuar um toque rectal ou, no caso das mulheres, um exame ginecológico..

A realização de análises gerais e à urina também pode ser útil, assim como outros exames complementares de diagnóstico, essenciais na identificação das alterações que originam a hematúria.

Geralmente, os mais utilizados são:

  • Uretrocistoscopia e cistoscopia: particularmente importantes na detecção de tumores na bexiga em fases iniciais;
  • Ecografia renal e vesical;
  • Tomografia Computorizada: para identificar alterações nos rins, ureteres e bexiga.
  • Se, mesmo assim, a causa não for identificada, o médico pode ainda requisitar outros exames ou solicitar a repetição destes exames mais tarde.

 

Procure ajuda médica e evite complicações futuras 

Apostar no diagnóstico e no aconselhamento médico é o ponto de partida para impedir que eventuais situações clínicas graves, que estejam na base da hematúria, evoluam para estados mais sérios e potencialmente perigosos.

É importante estar atento aos sinais. Tente perceber se o sangue na urina é identificável no início, no fim da micção ou na totalidade da urina. Estas informações facilitam o diagnóstico e estará mais preparado para responder às questões do médico.

No Instituto da Próstata, tratamos casos relacionados com o aparelho urinário todos os dias. Se precisar de aconselhamento, estamos disponíveis. Basta ligar ou marcar uma consulta.

Dr. José Santos Dias

Director Clínico do Instituto da Próstata

  • Licenciado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa
  • Especialista em Urologia
  • Fellow do European Board of Urology
  • Autor dos livros "Tudo o que sempre quis saber Sobre Próstata", "Urologia fundamental na Prática Clínica", "Urologia em 10 minutos", "Casos Clínicos de Urologia" e "Protocolos de Urgência em Urologia"

Artigos Relacionados

Recidiva do Cancro do Rim: é comum?

É normal sentir alívio ao terminar o tratamento para um cancro no rim. Ainda assim, é igualmente natural preocupar-se com a hipótese de o problema poder voltar. Ninguém quer passar pelo mesmo processo outra vez e voltar a experimentar sentimentos de...

Biópsia de Fusão no Diagnóstico do Cancro da Próstata

Sendo o cancro da próstata uma das neoplasias malignas mais comuns nos homens, é primordial encontrar métodos que permitam diagnosticar o problema com cada vez mais eficiência. A evolução das técnicas e estratégias de...

Crioterapia para o tratamento da Recidiva do Cancro da Próstata

Receber um diagnóstico de cancro da próstata pela primeira vez não é fácil. Afinal, é uma patologia séria, capaz de abalar emocionalmente qualquer pessoa. Infelizmente, mesmo após um primeiro tratamento, o pesadelo pode voltar,...

Pedido de Marcação de Consulta