Próstata: o que é e qual a sua função?

Entre os órgãos do corpo humano que distinguem os homens das mulheres encontra-se a próstata, uma glândula complexa.

Ainda que pequena e facilmente esquecida, tem um papel fundamental na qualidade de vida dos homens e muitas funções essenciais.

Hoje vamos dar-lhe todas as informações sobre este órgão.

 

O que é a Próstata e onde se localiza?

É um dos órgãos do sistema reprodutor masculino, fazendo parte das estruturas internas do mesmo, onde também se incluem os testículos, vesículas seminais e epidídimo, por exemplo.

Localizando-se acima dos músculos do pavimento pélvico, abaixo da bexiga e à frente do ânus, tem, em média, o tamanho de uma noz ou de uma castanha e pode pesar cerca de 20-25 gramas.

 

Conheça a sua estrutura

A próstata é constituída essencialmente por tecido glandular, além de tecido conjuntivo/fibroso e fibras musculares e divide-se em várias partes ou zonas:

  • Zona periférica: na parte posterior da glândula, é a camada exterior e posterior e corresponde a cerca de 70% do volume da próstata;
  • Zona central: rodeia os ductos ejaculatórios e corresponde a cerca de 1/4 da massa prostática;
  • Zona de transição: região mais interna e também a menor (cerca de 10%), que envolve parte da uretra. É a zona que sofre mais alterações de tamanho com o tempo;
  • Estroma fibro-muscular anterior.

Estrutura Prostata

 

 

Principais funções da Próstata

A próstata não é um órgão essencial - ou seja, é possível viver sem ela.

Todavia, as suas funções fazem dela uma das mais importantes glândulas acessórias do sistema reprodutor masculino.

 

1. Produção de parte do sémen

Durante a ejaculação, é expelido um fluido que nutre, protege e transporta os espermatozóides.

Esse fluido, conhecido como sémen ou esperma, é uma mistura de secreções produzidas por algumas estruturas do sistema reprodutor, entre as quais a próstata.

Na verdade, o fluido prostático corresponde a cerca de 20-30% do sémen, tendo na sua composição zinco e importantes enzimas, entre outras substâncias.

O restante volume divide-se da seguinte forma: cerca de 5% é proveniente dos testículos (onde são produzidos os espermatozóides) e 50-65% das vesículas seminais.

 

2. Emissão do sémen para o exterior (ejaculação)

Além de produzir uma parte do sémen, no interior da próstata existem células musculares que têm um papel essencial no processo de ejaculação, já que participam no processo de ejaculação; os músculos pélvicos contraem sequencial e repetidamente, expulsando o fluido prostático (misturado com a componente testicular e das vesículas seminais), para a uretra sendo depois expelido do corpo.

 

3. Produção de substâncias para a qualidade do sémen e espermatozóides

A mistura dos fluidos que compõem o sémen torna-o alcalino, de forma a proteger os espermatozóides do ambiente ácido da vagina da mulher, permitindo prolongar o tempo em que se podem mover.

A próstata produz ainda uma proteína, o antigénio específico da próstata - o PSA responsável por ajudar na liquefação do esperma, permitindo manter a capacidade de mobilidade dos espermatozóides.

 

4. Promover o metabolismo hormonal

Para funcionar adequadamente, a próstata precisa de hormonas sexuais, como a testosterona.

Para que ocorra o efeito fisiológico da testosterona sobre a próstata, é necessário transformar esta hormona na sua forma mais poderosa e activa (DHT ou di-hidrotestosterona), por acção de uma enzima, a 5 alfa-redutase.

 

5. Permitir um fluxo urinário normal

Os músculos responsáveis pela ejaculação ajudam também a orientar a urina no sentido certo até à sua eliminação, ajudando a abrir e fechar os esfíncteres (uma espécie de “válvulas”, de braçadeiras), que existem em torno da uretra e da união entre a bexiga e a uretra.

Ou seja, e simplificando: é possível e necessário expulsar os fluidos certos nas alturas adequadas.

É por essa razão que, em condições normais, a micção e a ejaculação não ocorrem em simultâneo.

 

Que problemas podem afectar a Próstata?

É relativamente comum a próstata sofrer de algumas patologias, principalmente com o avançar da idade.

Entre as mais habituais, encontram-se:

  • Hiperplasia Benigna da Próstata: caracteriza-se pelo aumento do órgão, essencialmente na zona de transição, causando a compressão da uretra. Existem várias formas para tratar este problema, incluindo medicação, cirurgias, técnicas de laser e outras minimamente invasivas;
  • Prostatite: pode ser aguda, quando súbita, ou crónica, quando prolongada; é uma inflamação da próstata que pode ser resolvida com diversos medicamentos, podendo ser adequados vários tipos de fármacos (ainti-inflamatórios, alfa-bloqueantes ou antibióticos, entre outros);
  • Cancro da Próstata: é um tumor maligno, que geralmente se desenvolve na zona periférica e que tem boas possibilidades de cura quando detectado em fases precoces (por cirurgia, braquiterapia, radioterapia ou outras técnicas).

 

Sintomas de problemas

As alterações que a próstata sofre com a idade podem causar sintomatologia, por vezes muito incomodativa, nomeadamente quando provocam pressão na uretra.

Os sintomas habituais são:

  • Aumento da frequência miccional;
  • Dificuldade em iniciar a micção;
  • Urgência miccional;
  • Micção prolongada ou gotejo terminal;
  • Dor ou desconforto ao urinar;
  • Fluxo fraco;
  • Incapacidade de esvaziar totalmente. 

Prostata Sintomas Problemas

 

Exames realizados à Próstata

Quando são notadas algumas destas queixas urinárias ou numa avaliação de rotina (que deve ser anual, a partir dos 45-50 anos), existem alguns exames que permitem aferir características importantes da próstata e nos quais podem ou não identificar problemas.

Os mais comuns são:

  • Toque rectal – graças à localização da próstata, é possível, com um dedo, analisar a sua consistência, a presença de nódulos, de zonas duras, de irregularidades da superfície ou outras;
  • Exame do PSA – níveis elevados deste antigénio podem indicar problemas;
  • Biópsia – fundamental em caso de suspeita de cancro;
  • Ressonância Magnética Nuclear – para estudar o órgão detalhadamente.

 

Tenha um papel activo no seu bem-estar ao proteger a sua Próstata

Agora que já conhece a importância da próstata no normal funcionamento do organismo dos homens, deve fazer o que puder para melhorar a saúde deste órgão ou, pelo menos, para não a comprometer.

Uma das chaves para o conseguir é contar com aconselhamento especializado, que encontra no Instituto da Próstata.

Sabia que já tratámos mais de 5000 pacientes com doenças prostáticas? Como vê, estamos aptos a fazer o máximo pelo seu bem-estar.

 

Teste Ipss Sintomas Da Prostata

Dr. José Santos Dias

Director Clínico do Instituto da Próstata

  • Licenciado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa
  • Especialista em Urologia
  • Fellow do European Board of Urology
  • Autor dos livros "Tudo o que sempre quis saber Sobre Próstata", "Urologia fundamental na Prática Clínica", "Urologia em 10 minutos", "Casos Clínicos de Urologia" e "Protocolos de Urgência em Urologia"

Pedido de Marcação de Consulta