Cirurgia Laparoscópica para o Cancro da Próstata

Em que Consiste a Cirurgia Laparoscópica?

A cirurgia laparoscópica, também designada de prostatectomia radical laparoscópica, é uma terapêutica cirúrgica usada no tratamento do cancro da próstata localizado.

Trata-se de uma intervenção minimamente invasiva, sendo uma forma mais avançada de prostatectomia. O procedimento tem como objectivo remover a próstata e, logo, as células cancerígenas. 

A cirurgia laparoscópica é menos agressiva do que a cirurgia aberta porque a intervenção é realizada através de pequenas incisões e mediante a inserção de uma câmara e instrumentos especiais no interior do abdómen. 

Esta abordagem permite minimizar possíveis complicações, tais como as perdas de sangue, para além de exigir menos tempo de internamento hospitalar e acelerar a recuperação do doente.  

Como é feito o Procedimento da Cirurgia Laparoscópica?

A prostatectomia radical laparoscópica é um procedimento cirúrgico que tem como principal objectivo remover a próstata, mas também outros órgãos adjacentes.

Durante a cirurgia são retirados a próstata, as vesículas seminais e parte dos canais deferentes.

A técnica é efectuada sob anestesia geral. Utiliza instrumentos que são inseridos através da parede abdominal, por incisões muito pequenas (de 5 a 12 mm de diâmetro), em vez da incisão mais extensa que se utiliza na cirurgia aberta.

Num destes instrumentos, encontra-se uma câmara de vídeo microscópica, que permite a visualização interna do corpo do paciente e que orienta a equipa médica, que realiza a cirurgia.

Como em qualquer Intervenção cirúrgica, existem riscos associados à realização deste procedimento médico, tais como:

  • Complicações relacionadas com a anestesia, como reacções alérgicas;
  • Lesão de órgãos adjacentes;
  • Hemorragia;
  • Formação de trombos venosos;
  • Infecção.

Contudo, a cirurgia laparoscópica é bastante menos invasiva e agressiva em comparação com outros tratamentos mais radicais, como é o caso da via clássica (cirurgia aberta). 

Após a intervenção, alguns doentes relatam episódios de incontinência urinária e disfunção eréctil. Por norma, desaparecem gradualmente, com o passar do tempo. Caso persistam, é importante discutir estes sintomas com o médico que acompanha o caso ou em centros especializados dedicados ao tratamento do cancro da próstata e das suas consequências. 

 

Indicações para a Cirurgia Laparoscópica

A terapêutica tem as mesmas indicações que a cirurgia clássica aberta, não apresentando limitações em termos de volume prostático, de PSA ou de score de Gleason (que indica a agressividade do tumor).

Os critérios de inclusão são os mesmos de outras técnicas com fins curativos. Devem ser considerados para esta técnica os doentes portadores de tumores clinicamente localizados (≤ T2c da classificação TNM) ou, em alguns casos, localmente avançados (isto é, T3 na referida classificação TNM)..

Os valores do PSA e a pontuação Gleason são importantes indicadores de prognóstico, que devem ser integrados em instrumentos como as clássicas tabelas de Partin - ferramentas usadas para determinar a probavilidade de um determinado doente ter um tumor localizado, já localmente avançado ou disseminado.

Estes dados, em conjunto com a informação obtida através do toque rectal, de elementos como a idade do doente, de resultados de exames complementares (como a ecografia, RMN, TAC, cintigrafia óssea ou PET) ou ainda de novos marcadores tumorais, permitem avaliar a probabilidade de se estar, efectivamente, na presença de um tumor localizado e numa fase mais avançada. Permitem ainda calcular o risco de cura da doença ou de progressão ou recidiva da mesma.

Existem diversos indicadores de prognóstico disponíveis e acessíveis online, que podem ser utilizados para esse fim, de uma forma relativamente simples.

Vantagens da Cirurgia Laparoscópica versus Cirurgia aberta

A vantagem desta técnica em relação à cirurgia aberta está relacionada com a menor agressividade da cirurgia, uma vez que é efectuada através de reduzidos orifícios, com instrumentos cirúrgicos apropriados e especiais que são inseridos através dos mesmos.

A recuperação é por isso, habitualmente, mais rápida e menos dolorosa, comparativamente com a técnica clássica.

Outra das vantagens desta técnica cirúrgica está relacionada com a melhor visualização das estruturas anatómicas, uma vez que se utiliza uma câmara (num instrumento designado por laparoscópio) que amplia a imagem, permitindo a realização de uma cirurgia mais cuidada, com gestos mais precisos.

Video Cirurgia Laparoscopica 1
O Dr. José Santos Dias explica a cirurgia laparoscópica para o cancro da próstata.

Quer saber mais sobre o Tratamento da Cirurgia Laparoscópica?

Trata-se de uma intervenção pouco invasiva, sendo uma forma mais avançada de prostatectomia. A cirurgia laparoscópica é menos agressiva. A intervenção é realizada através de pequenas incisões e mediante a inserção de uma câmara no interior do abdómen.

Como é o Pós-Tratamento da Cirurgia Laparoscópica?

Após a cirurgia, os doentes ficam, habitualmente, internados por um período de 2 a 5 dias - dependendo da capacidade de recuperação de cada paciente. 

Após o tratamento do cancro da próstata, é necessário realizar alguns exames que se destinam a garantir que não o tumor não recidivou nem surgiram outros problemas relacionados ou não com a doença.

O seguimento é realizado, tipicamente, de três em três meses durante o primeiro ano após o tratamento.

O exame mais importante é o PSA, que deve ser feito regularmente durante pelo menos 15 anos. Depois de uma cirurgia radical, o seu valor deve manter-se indetectável ou muito baixo. 

Alguns doentes necessitam, igualmente, de apoio psicológico, quer antes quer após o tratamento, para que o impacto sentido desde que tomam conhecimento da doença, seja minimizado.

Dr. José Santos Dias

Director Clínico do Instituto da Próstata

  • Licenciado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa
  • Especialista em Urologia
  • Fellow do European Board of Urology
  • Autor dos livros "Tudo o que sempre quis saber Sobre Próstata", "Urologia fundamental na Prática Clínica", "Urologia em 10 minutos", "Casos Clínicos de Urologia" e "Protocolos de Urgência em Urologia"

Perguntas Frequentes sobre Cirurgia Laparoscópica no Tratamento do Cancro da Próstata

O que é a Cirurgia Laparoscópica para o Cancro da Próstata?

icon down

Como é feita a Cirurgia Laparoscópica?

icon down

A Cirurgia Laparoscópica tem efeitos secundários?

icon down

O Cancro da Próstata pode voltar a aparecer depois da Cirurgia Laparoscópica?

icon down
Referências

Pedido de Marcação de Consulta