Cirurgia Endoscópica para Cálculos Renais

Em que Consiste a Cirurgia Endoscópica?

A ureterorrenoscopia e a cirurgia intra-renal retrógrada (conhecida como RIRS, de Regtrograde Intra-Renal Surgery) são as cirurgias endoscópicas utilizadas para tratar a litíase do aparelho urinário.

Nestas técnicas, é utilizado um instrumento chamado ureteroscópio, que pode ser semi-rígido ou flexível, e que é introduzido através da uretra, para fragmentar e remover as “pedras” que podem estar na bexiga, nos ureteres ou nos rins.

Os cálculos renais são fragmentados utilizando um laser, que é conduzido através de uma fibra óptica muito fina. Esta fibra é introduzida pelo ureteroscópio. Podem ainda ser utlizados instrumentos cirúrgicos para retirar os fragmentos dos cálculos. Por exemplo, pinças e cestos especiais, de muito pequenas dimensões, que são introduzidos no interior do ureteroscópio.

A cirurgia endoscópica é um procedimento muito eficaz para eliminar a litíase sem ter de recorrer a uma cirurgia aberta.

Como é o Procedimento da Cirurgia Endoscópica nos Rins?

Esta cirurgia urológica é feita com anestesia geral e permite tratar, a grande maioria dos casos de cálculos urinários.

O tratamento é acompanhado através de um monitor de vídeo, permitindo ver as imagens captadas pela micro câmera que está na extremidade do ureteroscópio.

Os procedimentos podem variar ligeiramente, dependendo do local onde o cálculo urinário se encontra, bem como da sua dimensão e composição.

Cirurgia Endoscópica para Cálculos no Ureter

É utilizado geralmente um ureteroscópio semi-rígido que tem um canal de trabalho, por onde passam instrumentos como fios guia, pinças ou cestos para recolha do cálculo, bem como a fibra por onde passa o laser que fragmenta o mesmo.

Assim que o cálculo urinário é localizado, efectua-se a litotrícia, ou seja, fragmenta-se o cálculo em pedaços mais pequenos, que a seguir são recolhidos com a ajuda de um instrumento extractor. 

 

Cirurgia Endoscópica no Interior do Rim

Nesta técnica introduz-se geralmente um ureteroscópio flexível e são utilizados os mesmos tipos de instrumentos de trabalho - fios guia, pinças, cestos, laser - ainda de menores dimensões do que os utilzados no ureteroscópio semi-rígido.

Caso os cálculos sejam muito grandes ou não se consigam retirar com o auxílio dos instrumentos acima referidos, é necessário realizar uma nefrolitotomia percutânea.

 

Nefrolitotomia Percutânea

Este procedimento cirúrgico endoscópico percutâneo é feito através da punção do rim, a partir da região lombar, com o doente sob anestesia geral.

Depois da punção do rim, cria-se um canal com um calibre inferior a 1 centímetro, por onde passa um instrumento chamado nefroscópio, através do qual se introduzem dispositivos para fragmentar o cálculo e, posteriormente retirar os fragmentos.

Esta técnica é utilizada quando os cálculos apresentam dimensões superiores a 20 mm ou existe a presença de vários cálculos. 

A nefrolitotomia percutânea não é recomendada quando o doente tem uma infecção urinária ou alterações da coagulação (pelo risco de sépsis e hemorragia, respectivamente).

Quer saber mais sobre este tratamento para Cálculos Renais?

Marque uma consulta no Instituto da Próstata. Conheça o procedimento mais indicado para a sua situação clínica.

Como é o Pós-tratamento da Cirurgia Endoscópica?

O internamento da cirurgia endoscópica costuma ser de um dia, caso não haja complicações pós-operatórias.

Por norma os doentes podem retomar a sua vida normal nos dias seguintes à cirurgia, sem quaisquer restrições. 

Depois destes tratamentos, os doentes devem ser acompanhados com exames para monitorizar a evolução clínica, inicialmente de meio em meio ano e depois anualmente, durante cerca de 5 anos. Se houver recidiva da doença e surgirem mais cálculos, pode ser necessário repetir o procedimento ou efectuar LEOC, podendo esse seguimento ser prolongado.

Dr. José Santos Dias

Director Clínico do Instituto da Próstata

  • Licenciado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa
  • Especialista em Urologia
  • Fellow do European Board of Urology
  • Autor dos livros "Tudo o que sempre quis saber Sobre Próstata", "Urologia fundamental na Prática Clínica", "Urologia em 10 minutos", "Casos Clínicos de Urologia" e "Protocolos de Urgência em Urologia"

Perguntas Frequentes sobre a Cirurgia Endoscópica para Litíase

O que é uma Cirurgia Endoscópica para “pedras nos rins”?

icon down

Existem diferentes tipos de cirurgias endoscópicas para os cálculos renais?

icon down
Referências

Pedido de Marcação de Consulta